Visualizações de página do mês passado

quarta-feira, 20 de maio de 2015

#REFLETIR2TS A Cultura Brasileira do Currículo



Caro leitor,


É curioso (pra não dizer engraçado) ver como a sociedade brasileira ainda encara o currículo perfeito como o segredo para uma carreira de sucesso.

Desde pequeno sempre ouvi que precisava ir à escola e tirar boas notas porque este era o caminho para ter um alto salário, um bom emprego e uma excelente qualidade de vida, pois é... Eu aprender alguma coisa não vinha ao caso, o importante era o boletim azul, pois ele me abriria às portas do mercado. Sinceramente, a cada dia me pergunto mais e mais se essa “Fórmula do Sucesso” ainda faz efeito, ou se algum dia realmente fez efeito!?

Do 1° dia de aula no berçário, até a conclusão do mais valioso curso de MBA, nossa cultura nos mantém treinados para estudar com objetivo de preencher um belo currículo, e conseguir aquele emprego dos sonhos que é disputado a enxadadas na porta das empresas. Infelizmente, essas boas vagas tem se tornado cada vez mais escassas, e o mercado cada vez mais competitivo, o que produz um enorme numero de profissionais que estudaram muito e hoje atuam em segmentos completamente diferentes de sua área de formação. Não estou dizendo que estudar é desnecessário, muito pelo contrário, mas acredito que o diferencial que precisa ser mais valorizado pelo mercado não é o grau de estudo que o profissional possui, e sim o grau de conhecimento adquirido por ele, além da vontade de fazer a diferença.

Boa parte deste triste cenário é culpa de nossa estrutura educacional que motiva os estudantes a estudar apenas para procurar emprego, e não para procurar renda. Existe uma enorme diferença entre estes dois conceitos, ainda que aparentemente muitos de nossos governantes não percebam.

O Brasil ainda é um país que infelizmente pouco incentiva o empreendedorismo, e faz com que ter o seu próprio negócio acabe se tornando um “Plano B” para profissionais que não tiveram sucesso em outras empresas, é quase como se fosse um plano de fuga para os “desajustados” do mercado. O Estado em si pouco incentiva o espírito empreendedor, o que na minha opinião é um gigantesco erro, pois empreender deveria começar já dentro das escolas, com a inclusão da matéria nos cursos do ensino médio. Apesar dos números e pesquisas recentes apontarem que o Brasil tem crescido de forma relevante em relação ao empreendedorismo, ainda estamos bem distantes do ideal, tanto em quantidade, como em qualidade de novos negócios.

O empreendedorismo precisa deixar de ser visto como uma “alternativa” de ganhos, e se tornar um verdadeiro projeto de vida para aqueles que veem as oportunidades a sua frente. Para tornar o Brasil um país empreendedor de sucesso é necessário a junção de diversos fatores, mas em essência, do governo. É preciso uma completa reestruturação do conteúdo de ensino e estrutura de nossas escolas, que devem deixar de fabricar bons currículos, para produzir profissionais atentos para as oportunidades e necessidades que o mercado nos proporciona. Além disso, para evitar que os novos negócios acabem se tornando um problema pela informalidade, é necessário rever o processo burocrático para abertura de uma nova empresa, tornando tudo mais prático, fácil, rápido e principalmente barato.

Empreender é criar oportunidades onde elas ainda não existem, encontrar soluções para atender as necessidades e demandas do consumidor, gerar emprego, gerar receita às famílias, e ensinar o povo a pescar seu próprio peixe ao invés de apenas dar, como alguns governantes adoram fazer para se perpetuar no poder.

É claro que nem todos tem o espírito aventureiro do empreendedorismo, mas aqueles que possuem precisam despertá-lo, inspirar-se constantemente e não deixar o sonho do negócio próprio morrer nos primeiros obstáculos que a vida e a sociedade o impuser pela frente. Acredite, mesmo em tempos de crise, o empreendedorismo ainda é a melhor solução para sairmos desse mar de pessimismo e desconfiança que nosso país se tornou nos últimos anos.

Inovar em tempos de crise não é fácil, mas é necessário, e tenho certeza que um povo criativo e batalhador como o brasileiro têm tudo que precisa pra dar certo.


É como dizem: “Enquanto alguns choram, eu estou vendendo lenços!”.



Um Grande Abraço e Muito Sucesso!


E-mail / Skype: leandro.2ts@hotmail.com
Twitter: @leo2ts
WhatsApp: 97972 6590
#2TS
 “Os Sonhos nos Motivam, mas são as Idéias que nos Movem”.
Deixe seu comentário a respeito do post publicado, sua opinião é muito importante para que possamos oferecer  um conteúdo cada vez mais interessante para o seu dia a dia.